últimas

Dermilson Chagas afirma que Governo do Amazonas usa critérios diferentes para uso da Arena da Amazônia


O parlamentar destacou que o governador Wilson Lima libera a Arena da Amazônia para times de fora, mas fecha para os clubes locais, como o Manaus FC

 

O deputado Dermilson Chagas (Podemos) criticou o Governo do Amazonas por usar critérios diferentes para a utilização da Arena da Amazônia, privilegiando o jogo da Seleção Brasileira e Uruguai em detrimento dos clubes locais, dentre eles o Manaus FC, o time de maior destaque do Estado, que não têm o mesmo tratamento e continuam com as suas atividades paradas, amargando prejuízos.

 

O parlamentar ressaltou que os jogos da Seleção Brasileira são importantes e devem ser realizados, mas que o Governo não pode impedir que os times do Amazonas realizem o seu campeonato estadual ou partidas amistosas com equipes de outros estados, como Flamengo, Vasco, Corinthians, Fluminense, Grêmio, Internacional, etc., os quais, com certeza, trariam público para o estádio amazonense, fazendo a economia dos clubes fluir e, ao mesmo tempo, gerar recursos para a manutenção da Arena, que tem um custo alto, além de proporcionar a volta do entretenimento preferido da população, que é o futebol.

 

“Não tem lógica o que o Governo está fazendo. Para o Brasil e Uruguai, que vai reunir mais de 14 mil pessoas, ele vai abrir para o público. Para um evento de festa, ele abriu e fez todo um procedimento. Mas, para os jogos daqui da nossa região, com o Manaus FC, ele está fechando para o público. Falta uma linha de compreensão, entendimento e coerência nas atitudes, porque deixa a desejar para a população que não consegue entender o porquê do Governo liberar a Arena para eventos que vão causar aglomeração e não liberar para os times do Estado”, comentou Dermilson Chagas.

 

Governo causa aglomeração

 

O parlamentar criticou também que o governador Wilson Lima promove, rotineiramente, grandes eventos na capital e no interior que causam aglomerações e nos quais os protocolos de segurança sanitária são desrespeitados. “Ele mesmo dá o mau exemplo, fazendo eventos e reuniões com grande público, mas não quer beneficiar os times da casa. O esporte, assim como outros setores, também sofreu os efeitos negativos das restrições que a pandemia causou, então não é justo que eles também não tenham direito de promover jogos na Arena”, analisou o deputado.

 

Dermilson Chagas acredita que existem maneiras de se realizar eventos esportivos que beneficiem a todos sem causar aglomeração. “Existem maneiras de abrir para o público e fazer o mesmo sistema, cobrar o cartão de vacina, cobrar que os torcedores façam os testes etc. Nós queremos sair da pandemia, queremos que todo mundo se vacine, mas nós temos de fazer esses tipos de atos para testar se realmente o vírus não está mais sendo transmissível como foi no início”.

Nenhum comentário