últimas

Tenente da PM é acusado de praticar violência policial em Ipixuna




Após cair na internet as truculências praticadas pelo comandante da Polícia Militar de Ipixuna, tenente Nicacio, vítimas do mesmo procuraram os meios de comunicação para relatar torturas e espancamentos que sofreram nas mãos do Comandante, o que leva a crer que todas as acusações contra o Tenente Nicacio são verdadeiras e não se sabe se há alguém que mantenha esse grupo afmado sob o comando.

A Prefeitura do Município, mesmo com todas as acusações seríssimas que estão tendo, fica omissa e ainda paga advogado para defender o comandante que está deixando de ser o simples “cachorro louco” e ficando conhecido como miliciano/mercenário, o nome do comandante foi muito utilizado nos palanques políticos da eleição como se um herói fosse e no presente momento volta a ser personagem de discursos, não como herói, mas como o autor de organizar uma milícia armada no município.



A população diante disso, fica sujeita a qualquer tipo de arbitrariedade, tortura, espancamento e correndo o risco de sair de casa e jamais voltar, sem ter ninguém a quem recorrer no município, e caso procure alguém, corre o sério risco de sofrer represálias, já que o comandante é blindado pelas autoridades locais, a população afirma que o comandante não faz a mínima questão em esconder seus espancamentos, que por vezes, acontece na frente de todos, assim como aconteceu no final do ano com o Sr. Bruno que também relata ter sofrido espancamento após ser conduzido do nada de uma festa na praça, mesmo a população toda vendo.



O Sr. Kleberval, residente da cidade de Guajará, em depoimento a nossos correspondentes, afirma de forma clara que ficou preso no Município de forma ilegal por meses, todos os dias era torturado pelo comandante, um verdadeiro cárcere de privado praticado pela própria mão do estado, sem poder ao menos comunicar sua família em Guajará, pois segundo ele, todas as autoridades o protege.

Outro cidadão que não quis se identificar, também em depoimento, informa que já foi pego pelo comandante e levado para a ponta da pista do aeroporto a noite e segundo ele:

“Ao chegar no local o Tenente disse para gravar um áudio confessando que eu tinha tentado matar um vereador da situação, sendo que jamais fiz isso, apenas dei uma carona para o colega que ia até a casa de um vereador, e por lá, eles tiveram uma confusão, foi quando me colocaram em um saco, me desmaiaram a primeira vez, ao acordar já tomando coronhada, novamente mandou eu gravar um áudio, eu me neguei e já estando algemado, o comandante amarrou minhas pernas e ia começar a me puxar arrastando no chão da pista, com a viatura, momento em que aceitei gravar o áudio, já que ele também disse que se eu sobrevivesse ele iria meter o cacetece dele no meu ânus”


Não se sabe se o vereador que mandou o comandante fazer tais atrocidades ou se fez por conta própria, há informações de que o tenente também teria ameaçado a Presidente do Conselho por ter sido citada como testemunha, o que se sabe é que se tornou comum para muita gente, sofrer esse tipo de represália no município e não ter uma pessoa sequer para reclamar, pois até mesmo os advogados do município são todos da administração e se reclamar, acabam fazendo pior, as pessoas que sofrem esse tipo de abuso são escolhidos a dedo, quando você é pego pelo tenente, peça a Deus que ele te leve para a Delegacia, pois em Ipixuna atualmente, você não tem mais o direito de sequer, se preso.

O único policial que apoiava o comandante em suas práticas ilícitas, o Soldado Madson, foi embora e restaram apenas os dois guardas que o acompanham em tais práticas milicianas, acontece que um deles deu com a língua nos dentes e começou a aparecer inúmeras denúncias contra o Comandante.

A população cobra providências de todas as autoridades e uma investigação urgente pela corregedoria da Polícia Militar, já que estão se tornando reféns do próprio comandante da polícia Militar, que na verdade, criou uma milícia armada no município, junto com seus guardas de confiança, ao procurar as autoridades do município, nenhuma quis se manifestar sobre o caso, abaixo segue imagens de alguns casos de tortura praticado pelo comandante traremos mais imagens de vítimas do mesmo.

Nenhum comentário