últimas

Em Nhamundá, a Prefeita Marina Pandolfo deve gastar R$ 2,5 milhões com construtora de Manaus



Em Nhamundá, a prefeita Marina Pandolfo (PSD) pretende gastar R$ 2,5 milhões em construções e reformas. Um dos possíveis serviços realizados pela empresa contratada será a reforma na sede da prefeitura, que irá custar R$ 727 mil aos cofres públicos.

Conforme o documento de adjudicação e homologação divulgado pelo município, a empresa deve fornecer o serviço mais os materiais necessários. Porém, a tabela anexada no Diário Eletrônico da Associação Amazonense dos Municípios (AAM) mostra apenas os locais onde a empresa deve atuar e o valor que será gasto em cada reforma.

A empresa, que deve ser contratada por mais de R$ 2 milhões após a prefeitura adjudicar o processo licitatório, é a Construtora Elite Eireli, inscrita no CNPJ 09.012.803/0001-30. A empresa está localizada no bairro Aleixo, Zona Centro-Sul de Manaus.

Além da sede municipal, as informações trazidas no documento apontam que as reformas e construções serão realizadas em outras cinco áreas do município de Nhamundá. No caso da prefeitura, já havia sido realizada a ata de registro de preço Nº 001/2021, onde a Construtora Elite também teria sido escolhida e receberia o valor de R$ 388 mil pelo serviço.

Com base nos dados disponíveis na Receita Federal, a contratada trabalha com construção de edifícios desde 2007. Os dados apontam ainda que a construtora tem capital de apenas R$ 1 milhão e, mesmo assim, deve fornecer mais que o dobro do valor em serviços e materiais para a prefeitura de Nhamundá.

Ainda conforme as informações, a empresa tem como dono João Luiz Espinola de Oliveira, que também é dono e representante de uma outra empresa que corresponde pelo nome L. A. Construções EIRELI.

Cheia

Em Nhmundá, o rio está em situação de transbordamento e mais de mil pessoas foram afetadas pelo fenômeno natural.

Famílias chegaram a ficar desabrigadas e outras estão em situação crítica devido a invasão da água. Algumas destas famílias precisaram retirar seus móveis e ser realojadas em uma escola municipal.

Outro lado

A reportagem procurou a assessoria de comunicação do município de Nhamundá que afirmou que o documento se trata apenas de uma ata de registro de preço e que as informações colocadas no portal de transparência são referentes a um resumo de todo o processo licitatório.

Confira a nota na íntegra aqui.



***Matéria publicada originalmente pelo Porta Poder

Nenhum comentário