últimas

Dirigente do Atlético-GO: ‘Se fosse cocaína, Casagrande iria achar bom’

A cúpula do Atlético Goianiense segue revoltada, diretoria não se conforma, está irritada com as críticas pelo clube ter aceitado que sua delegação que foi ao Paraguai, para jogar pela Sul-Americana, fosse vacinada contra a covid-19. As vacinas são oferecidas pela Conmebol e desprezam a fila por idade que acontece no Brasil.

O presidente do Conselho Deliberativo, Jovair Arantes, mostrou toda sua ira em entrevista para a Band-FM de Goiânia.

“Vou falar de um dos que fizeram as críticas, o Casagrande. Se perguntassem se buscar cocaína no Paraguai era bom, ele falaria que é, porque ele é viciado em droga e não está acostumado com preparo físico, com respeitar vidas, com preservas vidas…”

“O que o Atlético-GO fez, e fez muito bem, foi vacinar lá, porque é uma vacina oferecida pela Conmebol, sem nenhum centavo do Brasil. Com esse volume de vacinas que estamos tomando, é economia para o Brasil, e nós entendemos que a prática esportiva tem que ser preservada também, como a vida.”

O comentarista submeteu a um rígido tratamento para se livrar do vício da cocaína, em 2008.

Jovair Arantes é ex-deputado federal e desde março, é investigado pela promotora de justiça de Goiânia, Marlene Nunes Bueno. Ela identificou que ele não apresentou a documentação necessária para comprovar que trabalha na linha de frente contra a covid-19.

Foto: Divulgação/Atlético Goianiense

Jovair foi vacinado no dia 4 de fevereiro, na Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Goiás. Para receber a vacina, ele teria de mostrar comprovantes de atuação, mostrando que os dentistas estão atendendo pacientes durante a pandemia.

As torcidas organizadas do Atlético Goianiense se mostraram contrárias à declaração de Jovair contra Casagrande.

Nenhum comentário