últimas

Vice-prefeito de Humaitá pode ser investigado por promover aglomeração

 



O vice-prefeito de Humaitá, Alexandre Perote (Republicanos), pode se tornar alvo do Ministério Público do Amazonas (MPAM) por ter promovido aglomerações em reuniões públicas entres os dias 26 e 28 de maio de 2021. Os encontros aconteceram logo após a publicação de um decreto que proibia a realização de eventos públicos no município.

As informações da notícia de fato, instaurada por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Humaitá (1ª PJH), afirma que o decreto havia sido assinado e publicado em 21 de maio. Portanto, a realização do evento violou a recomendação sanitária de combate à disseminação da Covid-19.

Na publicação divulgada nesta quarta-feira, 7, o promotor de Justiça Weslei Macahdo, titular da 1ª Promotoria de Justiça de Humaitá, ainda lembrou que o vice-prefeito é apoiador do deputado estadual João Luiz, que concorrerá à reeleição. Conforme o promotor, os dois pertencem ao mesmo partido e um apoiará o outro nas eleições de 2022.

“Devo lembrar que no ano de 2022 ocorrerão eleições gerais, onde certamente, o deputado estadual João Luiz concorrerá a sua reeleição e que o vice-prefeito é apoiado e apoiador desse político, visto que ambos são do mesmo partido. Inclusive, esse deputado estadual pediu voto durante o período eleitoral 2020”, afirmou.


***Matéria publicada originalmente pelo Portal O Poder com informações do MPAM

 

Nenhum comentário