últimas

Em Borba, prefeito Simão Peixoto deve pagar R$11 milhões para empresa investigada no MP-AM construir muro de contenção



A prefeitura de Borba vai pagar R$11 milhões para construir um muro de contenção. O valor milionário que sairá dos cofres públicos do município, já passou por uma redução significativa de quase R$400 mil. 

Os R$11 milhões serão pagos a uma empresa investigada pelo Ministério Público do Amazonas por supostas fraudes em licitações. Trata-se da empresa Costaplan LTDA, sediada em Manaus.  

O documento foi assinado pelo Prefeito Simão Peixoto (PP), e que foi divulgado no Diário da Associação Amazonense dos Municípios (AAM).

A Costaplan teve um contrato suspenso no valor de R$ 20 milhões para recapeamento asfáltico em outro município do estado. Na época, ela foi alvo de investigação do MP-AM por ter sido favorecida na licitação e ainda, por ter supostamente utilizado documentos falsos para ser aprovada no processo. 

Segundo os dados, a Costaplan, que é sediada no bairro Planalto, Zona Centro-Sul de Manaus, conta com capital de apenas R$ 2,2 milhões, valor muito inferior ao do contrato com a prefeitura que é de R$10 milhões, confirmando que a empresa não teria capital equivalente para o valor que deverá receber para a construção de um muro. 

Confira o documento: 


 

Nenhum comentário